Promoções do Dia - SUBMARINO

domingo, 2 de agosto de 2009

Questões UFRRJ - 2008 - Fase 1

QUESTÃO - 23 - UFRRJ - 2008
Desde os primórdios da civilização, o ser humano busca formas de conservar os alimentos, utilizando métodos como o salgamento, a adição de açúcar, o congelamento e outros. No caso específico da utilização da técnica do salgamento, várias experiências sobre osmose explicam como os alimentos se mantêm conservados. Microorganismos que promovem a putrefação são destruídos pela ação do sal, porque o meio externo está

(A) hipertônico, desidratando os microorganismos.
(B) hipotônico, desidratando os microorganismos.
(C) isotônico, desidratando os microorganismos.
(D) hipertônico, rompendo os microorganismos.
(E) hipotônico, rompendo os microorganismos.

RESPOSTA CORRETA LETRA (A) !!!!!!

EXPLICAÇÃO


Hipotônico
Diz-se que o meio é hipotónico quando a quantidade de soluto dentro de uma célula é maior que a do meio. Oposto de Meio Hipertónico. se uma célula vegetal é mergulhada em uma solução hipotônica, a água migra para o seu interior rapidamente, em função do suco vacular ser hipertônico em relação ao meio.
Solução hipotônica (ou hipotónica) é a solução que apresenta menor concentração de solutos do que outra solução que se encontra separada da primeira por uma membrana semipermeável.
Pela osmose, o solvente tem tendência a passar do meio hipotônico para o meio hipertónico.

Hipertonico
Fala-se de solução hipertônica (ou hipertónica) quando a concentração de soluto de uma solução "x" é maior que a concentração "y" de uma outra solução, separada da solução "x" por uma membrana semipermeável[1].
O oposto é um meio hipotônico.
Solução hipotônica (ou hipotónica) é a solução que apresenta menor concentração de solutos do que outra solução que se encontra separada da primeira por uma membrana semipermeável.
Pela osmose, o solvente tem tendência a passar do meio hipotônico para o meio hipertónico.

OSMOSE
A osmose é o nome dado ao movimento da água entre meios com concentrações diferentes de solutos separados por uma membrana semipermeável. É um processo físico importante na sobrevivência das células.
A osmose pode ser vista como um tipo especial de difusão em seres vivos.
A água movimenta-se sempre de um meio hipotônico (menos concentrado em soluto) para um meio hipertônico (mais concentrado em soluto) com o objetivo de se atingir a mesma concentração em ambos os meios (isotônicos) através de uma membrana semipermeável, ou seja, uma membrana cujos poros permitem a passagem de moléculas de água, mas impedem a passagem de outras moléculas.
A osmose ajuda a controlar o gradiente de concentração de sais em todas as células vivas. Este tipo de transporte não apresenta gastos de energia por parte da célula, por isso é considerado um tipo de transporte passivo. Esse processo está relacionado com a pressão de vapor dos líquidos envolvidos que é regulada pela quantidade de soluto no solvente.





QUESTÃO – 24 – UFRRJ – 2008
Um dos grandes avanços médicos do século XX foi o desenvolvimento da vacinação. Os cientistas descobriram que é possível preparar uma pessoa antecipadamente contra o ataque de certos microorganismos. Para isso, deve-se injetar nela uma vacina, que consiste em:

I – uma imunização passiva, pois os anticorpos recebidos desencadeiam uma resposta imunitária secundária, caso entrem em contato com o antígeno específico.
II – microorganismos que desencadeiam no organismo vacinado uma resposta imunitária primária, na qual há produção de células de memória.
III – uma solução de anticorpos, que não oferece imunidade permanente, pois a memória imunitária não é estimulada.
IV – uma imunização ativa, pois induz o organismo a produzir os anticorpos necessários para destruir os microorganismos.

A opção que apresenta as afirmativas corretas é:
(A) I e II.
(B) III e IV.
(C) I e III.
(D) II e IV.
(E)I, II e III.

RESPOSTA CORRETA LETRA (D) !!!
As vacinas (cujo nome advém de vaccinia, o agente infeccioso da varíola bovina, que, quando é injectado no organismo humano, proporciona imunidade à varíola no ser humano) são substâncias, como proteínas, toxinas, partes de bactérias ou vírus, ou mesmo vírus e bactérias inteiros, atenuados ou mortos, que ao serem introduzidas no organismo de um animal, suscitam uma reação do sistema imunológico semelhante à que ocorreria no caso de uma infecção por um determinado agente patogênico, desencadeando a produção de anticorpos que acabam por tornar o organismo imune ou, ao menos mais resitente, a esse agente (e às doenças por ele provocadas).
São, geralmente, produzidas a partir de agentes patogênicos (vírus ou bactérias), ou ainda de toxinas, previamente enfraquecidos. Ao inserir no organismo esse tipo de substâncias, fazemos com que o corpo combata o agente levando à estimulando a síntese de anticorpos, que protegem o nosso organismo, além de desenvolver a chamada memória imunológica, tornando mais fácil o reconhecimento do agente patogênico em futuras infecções e aumentando a eficiência do sistema imune em combatê-lo. Quando o corpo é atacado por algum agente patogénico o organismo encontra-se protegido.
A descoberta da vacina deve-se às pesquisas de Louis Pasteur, que em seu leito de morte, disse:
- "O vírus não é nada, o terreno é tudo".
Com isso ele estava explicando que os vírus só se multiplicam sem controle (gerando doenças) em um organismo, se encontrarem terreno favorável para isso. Mas a vacina já era usada anteriormente, na forma de medicina popular, pelos chineses e povos do mediterrâneo. Pasteur, entretanto, formalizou seu uso com o rigor científico. As vacinas previnem doenças como hepatite, febre amarela e sarampo.
O criador da primeira vacina, contra a varíola, foi Edward Jenner. Em 1796 Jenner observou que as vacas tinham nas tetas feridas iguais às provocadas pela varíola no corpo de humanos. Os animais tinham uma versão mais leve da doença, a varíola bovina, ou bexiga vacum.
Ao observar que as moças responsáveis pela ordenha, que comumente acabavam infectadas pela doença bovina tinham uma versão mais suave da doença, ficando imunizadas ao vírus humano , ele recolheu o líquido que saía destas feridas e o passou em cima de arranhões que ele provocou no braço de um garoto, seu filho. O menino teve um pouco de febre e algumas lesões leves, tendo uma recuperação rápida.
A partir daí, o cientista pegou o líquido da ferida de outro paciente com varíola e novamente expôs o garoto ao material. Semanas depois, ao entrar em contato com o vírus da varíola, o pequeno passou incólume à doença. Estava descoberta assim a propriedade de imunização (o termo vacina seria, portanto, derivado de vacca, no latim).
Jenner ficou com a fama mundial, mas parece não ter sido o primeiro realmente a inventar a vacina. O livro A História e suas epidemias: a convivência dos homens com os microorganismos, do médico Stefan Cunha Ujvari, lançado pela Editora Senac, conta que muito antes disto os chineses já tinham criado seu método de imunização. Eles trituravam as cascas das feridas produzidas pela varíola, onde o vírus estava presente, porém morto, e sopravam o pó através de um cano de bambu nas narinas das crianças. O sistema imunológico delas produzia uma reação para o vírus morto e, quando expostas ao vírus vivo, o organismo já sabia como reagir, livrando os pequenos da doença.
Um dos componentes utilizados na vacina tríplice é o mercúrio, substância extremamente tóxica, na forma de Timerosal. Suspeita-se que esta substância induza o agravamento do autismo em pacientes com tendência genética a esta doença. Portanto nos EUA, país onde há uma "lei das vacinas" que visa indenizar pessoas por eventuais danos provocados por elas, o Timerosal foi proibido como conservante em imunizantes de muitos estados. Infelizmente, em países em vias de desenvolvimento, por exemplo o Brasil, o mercúrio continua sendo usado como conservante. É necessário que médicos compreendam o conceito de vacinação de qualidade, e não apenas o de vacinar pura e simplesmente, e valendo-se do princípio da precaução, proíbam o timerosal nas vacinas, como fizeram com o Merthiolate e o Mercurocromo. FONTE: (SBQ - Sociedade Brasileira de Química, boletim 67)





QUESTÃO - 25 - UFRRJ - 2008
Sabe-se que o tabu do casamento consangüíneo, ou seja, entre indivíduos que são parentes próximos,
tem sido uma prática não aceita por diversas culturas ao longo da história da humanidade. De um casamento consangüíneo podem resultar indivíduos com anomalias genéticas, que são explicadas pelo fato de essas uniões

(A) aumentarem a variabilidade na composição genética dos indivíduos.
(B) favorecerem a incidência de homozigose de genes deletérios de efeito recessivo.
(C) elevarem a taxa de mutação devido à grande semelhança de padrões genéticos do casal.
(D) intensificarem a manifestação de homozigose de genes deletérios dominantes.
(E) diminuírem a fertilidade da mulher, elevando também o risco de doenças.

RESPOSTA CORRETA LETRA (B)








QUESTÃO - 26 - UFRRJ - 2008
Ondas de calor inéditas. Furacões avassaladores. Secas intermináveis onde antes havia água em abundância. Enchentes devastadoras. Extinção de milhares de espécies de animais e plantas. Incêndios florestais. Derretimento do gelo nos pólos. E toda a sorte de desastres naturais que fogem ao controle humano. Há décadas, pesquisadores alertavam que o planeta
sentiria no futuro o impacto do descuido do homem com o ambiente. Além das alterações citadas, assinale a opção que apresenta, de maneira correta, outra alteração que é conseqüência da ação do homem.

(A) Em determinadas épocas do ano, em conseqüência do aquecimento do solo, a camada inferior de ar atmosférico pode tornar-se mais quente do que a imediatamente acima dela, fenômeno denominado inversão térmica, que resulta no acúmulo dos poluentes.
(B) A destruição da camada de ozônio é provocada pela liberação de clorofluorcarbonos, que se acumulam nas altas camadas da atmosfera. O cloro presente nas moléculas de clorofluorcarbono reage com o ozônio, quebrando-o.
(C) As chuvas ácidas ocorrem geralmente em áreas distantes dos centros urbanos e se formam devido à escassez de compostos como óxidos de enxofre e nitrogênio no ar atmosférico.
(D) Muitos cientistas acreditam que a intensificação do efeito estufa não tem relação com a interferência humana na atmosfera terrestre. Estima-se que, nos próximos anos, a temperatura média na superfície terrestre sofrerá redução significativa.
(E) O empobrecimento de compostos nutrientes das águas superficiais, em particular os nitrogenados e fosforados, levam a uma redução no crescimento de algas e outras espécies vegetais aquáticas: esse processo é chamado eutrofização.

RESPOSTA CORRETA LETRA (B)
EXPLICAÇÃO:
LETRA (A)
Inversão Térmica
O que é inversão térmica, causas, como ocorre, poluição do ar, problemas de saúde, queima de combustíveis fósseis, soluções
Introdução

Este fenômeno climático ocorre principalmente nos grandes centros urbanos, regiões onde o nível de poluição é muito elevado. A inversão térmica ocorre quando há uma mudança abrupta de temperatura devido à inversão das camadas de ar frias e quentes.
Como ocorre a Inversão Térmica

A camada de ar fria, por ser mais pesada, acaba descendo e ficando numa região próxima a superfície terrestre, retendo os poluentes. O ar quente, por ser mais leve, fica numa camada superior, impedindo a dispersão dos poluentes.

Este fenômeno climático pode ocorrer em qualquer dia do ano, porém é no inverno que ele é mais comum. Nesta época do ano as chuvas são raras, dificultando ainda mais a dispersão dos poluentes, sendo que o problema se agrava.

Nas grandes cidades, podemos observar no horizonte, a olho nu, uma camada de cor cinza formada pelos poluentes. Estes são resultado da queima de combustíveis fósseis derivados do petróleo (gasolina e diesel principalmente) pelos automóveis e caminhões.
Problemas de Saúde
Este fenômeno afeta diretamente a saúde das pessoas, principalmente das crianças, provocando doenças respiratórias, cansaço entre outros problemas de saúde. Pessoas que possuem doenças como, por exemplo, bronquite e asma são as mais afetadas com esta situação.
Soluções
Soluções para estes problemas estão ligados diretamente à adoção de politicas ambientais eficientes que visem diminuir o nível de poluição do ar nos grandes centros urbanos. A substituição de combustíveis fósseis por biocombustíveis ou energia elétrica poderia reduzir significativamente este problema. Campanhas públicas conscientizando as pessoas sobre a necessidade de trocar o transporte individual (particular) pelo transporte público (ônibus e metrô) também ajudaria a amenizar o problema. A fiscalização nas regiões onde ocorrem queimadas irregulares também contibuiria neste sentido.
LETRA (B)
A ozonosfera, ou camada de ozônio, localiza-se na estratosfera, entre 16 e 30 quilômetros de altitude. Com cerca de 20 km de espessura, contém aproximadamente 90% do ozônio atmosférico
.Os gases na ozonosfera são tão rarefeitos que, se comprimidos à pressão atmosférica ao nível do mar, sua espessura não seria maior que alguns milímetros. Este gás é produzido nas baixas latitudes, migrando diretamente para as altas latitudes.
As radiações eletromagnéticas emitidas pelo Sol trazem energia para a Terra, entre as quais a radiação infravermelha, a luz visível e um misto de radiações e partículas, muitas destas nocivas.
Grande parte da energia solar é absorvida e reemitida pela atmosfera. Se chegasse em sua totalidade à superfície do planeta, esta energia o esterilizaria.
A ozonosfera é uma das principais barreiras que protegem os seres vivos dos raios ultravioleta. O ozônio deixa passar apenas uma pequena parte dos raios U.V., esta benéfica. Quando o oxigênio molecular da alta-atmosfera sofre interações devido à energia ultravioleta provinda do Sol, acaba dividindo-se em oxigênio atômico; o átomo de oxigênio e a molécula do mesmo elemento se unem devido à reionização, e acabam formando a molécula de ozônio cuja composição é (O3)
A região, quando saturada de ozônio, funciona como um filtro onde as moléculas absorvem a radiação ultravioleta do Sol e, devido a reações fotoquímicas, atenuando seu efeito. É nesta região que estão as nuvens-de-madrepérola, que são formadas pela capa de ozônio.
Degradação
Os clorofluorcarbonos (CFC´s), para além de outros produtos químicos produzidos pelo Homem que são bastante estáveis e contêm elementos de cloro ou bromo, como o brometo de metilo, são os grandes responsáveis pela destruição da camada de ozônio. Os CFC tem inúmeras utilizações pois são relativamente pouco tóxicos, não inflamáveis e não se decompõem (facilmente). Sendo tão estáveis, duram cerca de cento e cinquenta anos. Estes compostos, resultantes da poluição provocada pelo Homem, sobem para a estratosfera completamente inalterados devido à sua estabilidade e na faixa dos 10 a 50 km de altitude, onde os raios solares ultravioletas os atingem, decompõem-se, libertando seu radical, no caso dos CFCs o elemento químico cloro. Uma vez liberto, um único átomo de cloro destrói cerca de 100 000 moléculas de ozono antes de regressar à superfície terrestre, muitos anos depois.
Três por cento (3%), talvez mesmo cinco por cento (5%), do total da camada de ozônio já foram destruídos pelos clorofluorcarbonetos. Outros gases, como o óxido de nitrogênio (NO) libertado pelos aviões na estratosfera, também contribuem para a destruição da camada do ozônio.
De acordo com a Quercus, Portugal é um dos países da UE que mais contribui para a destruição da camada do ozônio: em 2004, Portugal recuperou cerca de 0.5% dos CFC existentes nos equipamentos em fim de vida, como frigoríficos, arcas congeladoras e aparelhos de ar condicionado. A não remoção e tratamento dos CFC ainda presentes nos equipamentos mais antigos, conduz à libertação para a atmosfera de 500 toneladas anuais, segundo a Quercus. Foi em 1986 que se verificou pela primeira vez a destruição progressiva da camada do ozônio, com a sua consequente rarefação, designada por buraco do ozônio. Esta descoberta foi feita sobre a Antárctica pelo físico britânico Joe Farman.
LETRA (C)
A chuva ácida, ou com mais propriedade deposição ácida, é a designação dada à chuva, ou qualquer outra forma de precipitação atmosférica, cuja acidez seja substancialmente maior do que a resultante da dissociação do dióxido de carbono (CO2) atmosférico dissolvido na água precipitada[1]. A principal causa daquela acidificação é a presença na atmosfera terrestre de gases e partículas ricos em enxofre e azoto reactivo cuja hidrólise no meio atmosférico produz ácidos fortes. Assumem particular importância os compostos azotados (NOx) gerados pelas altas temperaturas de queima dos combustíveis fósseis e os compostos de enxofre (SOx) produzidos pela oxidação das impurezas sulfurosas existentes na maior parte dos carvões e petróleos[2]. Os efeitos ambientais da precipitação ácida levaram à adopção, pela generalidade dos países, de medidas legais restritivas da queima de combustíveis ricos em enxofre e obrigando à adopção de tecnologias de redução das emissões de azoto reactivo para a atmosfera.
LETRA (D)
Apesar do Efeito Estufa ser um efeito natural. Ele está em ascendência ou intensificação pela emissão de poluente na atmosfera emitida pelo homem!
LETRA (E)
Na verdade há um acréscimo de algas outras espécies de vegetação, com a poluição, esse processo é realmente chamado eutrofização.












QUESTÃO - 27 – UFRRJ – 2008
Na história evolutiva das plantas, o principal papel do fruto deve ter sido a proteção das sementes. Posteriormente, ocorreram adaptações que conferiram ao fruto a função de disseminar as sementes, fazendoas chegar a lugares distantes da planta que as produziu,
o que garantiu que as novas plantas não disputassem os recursos do meio com sua genitora e suas irmãs, espalhando-se e colonizando novos ambientes. Os vegetais que possuem flores e frutos, em botânica, são classificados como

(A) Angiospermas.
(B) Briófitas.
(C) Gimnospermas.
(D) Pteridófitas.
(E) Traqueófitas.
RESPOSTA CORRETA LETRA (A) !!!
Reino Plantae
 Formado por indivíduos eucariontes e pluricelulares.
 É dividido em 5 grupos: Algas, Briófitas, Pleridófitas, Ginnospernas, Angiospernas


BRIÓFITAS
• São os musgos climo
Musgos
Os musgos possuem uma forma central que lembra um caule, do qual se desprendem pequenas folhas e que se prolonga em algumas estruturas denominadas rizomas. No entanto, apesar de possuírem estas estruturas, as briófitas absorvem a água diretamente da base sobre a qual crescem, ou, do próprio ar.

• São avasculares e não possuem órgãos bem definidos.

Avasculares -> Pequeno porte! Não possuem vasos condutores de seiva bruta e elaborada (água e açúcar), ou seja, H2O + Glicose
OBS: Transporte de substância é feita célula a célula (PAREDE CELULAR)

• Reproduzem-se por metagênese ou alternância de Geração.


METAGÊNESE DAS BRIOFITAS

1 gameta masculino e um gameta feminino se fundem !
OBS: Gametas células germinativas

A reprodução da água depende para que o anterozóide (gameta masculino) nade de encontro com a osfera (gameta feminino)!


PLERÍDOFÍTAS
• Representada pela samambaia
• São vasculares e já possuem órgãos
• Também reproduzem-se por metagênese


GIMNOSPERMA
• São representados pelos pinheiros
• São vasculares (Para seiva bruta e elaborada)
• Possuem flores e sementes
• Aparecimento do tubo polínico
(OBS: Característica abaixo são por fatores climáticos)
• Sem cor
• Não bonita
• Sem cheiro


ANGIOSPERMA
• Todas as plantas com frutos (ex:macieira)
• São vasculares
• Possuem flores, sementes e frutos (OBS: Roseiras vistosas)
• Também possuem tubo polínico

Reprodução troca de material genético (GAMETA) pelo tubo polínico.


TUBO POLÍNICO


OBS; O núcleo vegetativo presente no grão de polém é o responsável por cavar o tubo polínico, que irá levar os núcleos germinativos para o fundo do ovário.




QUESTÃO -28 - UFRRJ - 2008
Os métodos tradicionais de identificação forense de cadáveres são geralmente baseados em exames
de impressões digitais, arcada dentária ou ossos. Entretanto, em casos de desastres aéreos com incêndio e explosão, como o da TAM, em que a temperatura chegou em torno de 1000º C, freqüentemente, esses métodos podem não ser utilizados, o que leva a recorrer ao estudo do DNA, no qual se pode utilizar regiões repetitivas do DNA nuclear ou alternativamente regiões variáveis do DNA mitocondrial. Nesse caso, basta a mãe, um irmão, uma irmã ou qualquer outro parente da
linhagem materna para a identificação.
(Adaptado da Revista Ciência Hoje, vol. 41, nº 241, set/2007)
O DNA mitocondrial usado é da linhagem materna, porque

(A) as mitocôndrias paternas penetram no óvulo e morrem.
(B) as mitocôndrias paternas possuem apenas um cromossomo X.
(C) as mitocôndrias do embrião são oriundas do óvulo e não do espermatozóide.
(D) as mitocôndrias maternas são portadoras de DNA mais estáveis.
(E) as mitocôndrias maternas não são portadoras de DNA com anomalias..

RESPOSTA CORRETA LETRA (E)
Bem sendo DNA mitocondrial sendo da linhagem materna. Isso só poderia ter ocorrido vindo de alguma forma e a forma é pelo gameta Feminino (no caso da mãe) sendo oriundo do Óvulo.

A mitocôndria, uma organela intracelular, tem o seu próprio genoma (DNA), que é uma molécula circular e é transmitido exclusivamente pela mäe. As mutaçöes do DNA mitocondrial säo transmitidas pela linhagem materna, mas podem ocorrer mutaçöes espontâneas. O fenótipo, ou expressäo clínica, da mutaçäo mitocondrial vai depender da quantidade de DNA mitocondrial mutante existente na célula, situaçäo conhecida como heteroplasmia. A mitocôndria tem a funçäo de disponibilizar energia para as células sob a forma de ATP (trifosfato de adenosina). Os órgäos que requerem grande quantidade de energia säo mais comumente acometidos em casos de mutaçöes do DNA mitocondrial, como células nervosas, musculares, endócrinas, ópticas e auditivas. Como a cóclea é grande consumidora de energia, uma mutaçäo no DNA mitocondrial de células ciliadas causa deficiência auditiva do tipo neurossensorial, bilateral, simétrica e progressiva.

QUESTÃO -29 - UFRRJ -2008
Depois de anos de pesquisa, o homem passou a entender melhor o controle hormonal no funcionamento de nosso organismo. O quadro abaixo ilustra a glândula hipófise, os hormônios produzidos por ela e seus respectivos órgãos-alvo. Tomando esse quadro por base,
assinale a opção que descreve corretamente a atuação desta glândula no organismo.

Imagem: CÉSAR & CEZAR. Biologia 2. São Paulo, Saraiva, 2002.
(A) Esta glândula localiza-se no pescoço, a secreção dos seus hormônios é estimulada e inibida pelos hormônios produzidos pelo hipotálamo.
(B)O hormônio adrenocorticotrófico promove o alongamento dos ossos, estimulando a síntese de proteínas e o desenvolvimento da massa muscular.
(C) O hormônio tireotrófico atua sobre a glândula tireóide, que produz o paratormônio, que atua no controle da taxa de cálcio no sangue.
(D) O hormônio gonadotrófico atua sobre a gônada feminina, durante o período de gravidez , e sobre a glândula masculina, formando os espermatozóides.
(E) A hipófise produz hormônios que exercem efeitos sobre órgãos não-endócrinos e produz alguns hormônios que atuam sobre outras glândulas.
RESPOSTA CORRETA LETRA (E)
A hipófise é uma glândula, situada na sela túrcica (uma cavidade óssea localizada na base do cérebro), que se liga ao hipotálamo através do pedúnculo hipofisário ou infundíbulo. A hipófise é uma glândula que produz numerosos e importantes hormônios, por isso reconhecida como glândula-mestra do sistema nervoso.
Possui dimensões aproximadas a um grão de ervilha, pesando de 0,5 a 1 grama.
É fisiologicamente divisível em duas partes: o lobo anterior (adenohipófise) e o lobo posterior (neurohipófise). A adenohipófise possui origem de células epiteliais, enquanto neurohipófise possui origem nervosa.
A hipófise é responsável pela regulação da atividade de outras glândulas e de várias funções do organismo como o crescimento e secreção do leite através das mamas.


QUESTÃO - 30 - UFRRJ - 2008
Cientistas dizem que o efeito estufa deixa o oceano mais ácido. E isso destrói a vida marinha. Segundo as pesquisas, o aquecimento do planeta poderá reduzir o volume de água disponível.(...) Os oceanos estão absorvendo o excesso de gás carbônico que jogamos na atmosfera e ficando mais ácidos. Se a tendência continuar, segundo alguns estudos, até o fim deste século apenas lulas e águas-vivas sobreviverão no mar.(...)
(HANSEN, Lara. O mar vai ficar sem peixes?. In: Revista Época. Nº 484.
Globo. Agosto 2007. p.64.)
Assinale a opção que apresenta a classificação e as características corretas de um dos animais citados no parágrafo acima.
(A) Os cnidários (celenterados), como as águas-vivas, são herbívoros e alimentam-se exclusivamente de algas.
(B) Os moluscos, como as lulas, são animais filtradores e alimentam-se de microalgas e microcrustáceos.
(C) As águas-vivas pertencem ao filo dos equinodermos , que apresentam o sistema hidrovascular (ambulacral) que atua na locomoção, respiração e captura de alimentos.
(D) As lulas são moluscos cefalópodes que apresentam uma concha interna e uma bolsa de tinta que contém um pigmento negro, eliminado em situações de perigo.
(E) As águas-vivas pertencem ao filo porífera, e não apresentam tecidos nem sistemas organizados; a digestão é exclusivamente intracelular.

RESPOSTA CORRETA (D)
SEM EXPLICAÇÃO !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Seguidores